Conecte-se conosco
PUBLICIDADE

Prefeitura

Cenário de graves crises capacitaram Eduardo Riedel e Marquinhos Trad

Publicado

em

Soluções inovadoras, audácia e visão estratégica na receita gerencial que vem fazendo tanto sucesso

Mato Grosso do Sul e Campo Grande atravessam um dos ciclos mais fecundos de suas histórias política e administrativa. Ao mesmo tempo que crises medonhas se manifestam por todos os poros da economia regional, respostas à altura mantém acesas as chamas da resistência, da superação e do avanço desenvolvimentista.

O Estado e o Município desafiam lógicas rigorosas. No lugar da resignação às conjunturas adversas, encaixam soluções audaciosas, inovadoras, estratégicas e eficazes para que a população continue sua marcha rumo ao futuro. É assim que pensam, planejam e trabalham o prefeito Marquinhos Trad (PSD) e o secretário estadual de Infraestrutura Eduardo Riedel (PSDB), dois dos representantes da renovada geração que chegou provocada por uma sociedade disposta e buscar modelos diferentes de governança.

A parceria entre as duas unidades federativas vem oxigenando as duas frentes de intervenções prioritárias: uma, a mais recente, organizada para combater a pandemia da Covid-19; outra, iniciada pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) em 2015 e por Marquinhos Trad em 2017, para resistir às pressões de continuadas conjunturas recessivas.

A diferença é que nessas frentes as gestões do Estado e da cidade não se limitaram a ações curativas. Em vez de ficar apenas segurando um guarda-chuva para proteger a população dos temporais, os gestores foram além e, audaciosos, decidiram semear uma nova plantação de crescimento.

PAPÉIS COMPLEXOS

Na Secretaria de Governo e Gestão Estratégica (Segov) até 2020 e posteriormente na Seinfra, Riedel cumpriu e cumpre papéis complexos, mas decisivos para Mato Grosso do Sul: é o estrategista, o técnico da formulação conceitual, quem pensa no desempenho da máquina administrativa em sua dinâmica transversal, embutindo todas as secretarias na execução das políticas públicas, em especial as de infraestrutura e de inclusão social.

Com semelhante tirocínio, Marquinhos primeiro eliminou os bolsões empoeirados de burocracia e clientelismo que inchavam e faziam lenta e ineficiente a gestão, dando a ela roupa e conteúdo novos e inovadores. Adotou entre suas diretrizes mais importantes o planejamento estratégico, para habilitar a Capital como núcleo de desenvolvimento sustentável e humanizado, por meio de formatos modernos e democráticos de governo.

Assim, como se fosse num compasso ensaiado de dança, o que se vê no âmbito das intervenções do poder público no Estado e no Município é uma surpreendente e alentadora engrenagem de resoluções em favor do interesse coletivo. A liderança no combate, na prevenção e na imunização contra o coronavírus e as primeiras posições nos rankings de desempenho de gestão encontram mês a mês o reconhecimento por meio de aferidores nacionais especializados.

Mato Grosso do Sul e Campo Grande estão, no Brasil, entre os que mais vacinam contra a Covid-19, os de maior abertura de empregos com carteira assinada, os que mais atraem investimentos e oferecem as melhores garantias de retorno para os investidores, entre outras respostas positivas de governança.

ENTENDIMENTOEsse é Marquinhos Trad (PSD), atual prefeito de Campo Grande. Foto: Reprodução Esse é Marquinhos Trad (PSD), atual prefeito de Campo Grande. Foto: Reprodução 

Quem acompanha o andamento do processo local de gestão vê que existe um diálogo permanente e tácito, porque não depende do ato presencial, entre o prefeito e o titular da Seinfra. E o resultado está a olhos vistos nos números oficiais consolidados. Além de presidir o Comitê Gestor do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança na Economia), Riedel é o timoneiro do Projeto “Governo Presente”. Lançada e iniciada em 2020, esta ação governamental investindo cerca de R$ 4 bilhões nos 79 municípios.

Nos últimos seis anos, o governo estadual investiu em torno de R$ 1,6 bilhão em Campo Grande. Só na área de saúde foram R$ 111,4 milhões em obras, reformas e construções de unidades de saúde. Nesse “pacote” estão as reformas do Hemosul, do Laboratório central (Lacen) e Hospital Regional. Também constam da planilha mais de R$ 127,6 milhões na revitalização, ampliação, reforma e modernização das escolas estaduais e R$ 313 milhões em infraestrutura. 

Em 2020 Marquinhos Trad terminou o ano e o primeiro mandato como o prefeito que mais cumpriu suas promessas de campanha em todo o País. E alguns de seus compromissos não foram nada modestos, como é o caso da revitalização urbana com foco na recuperação de áreas que estavam praticamente “mortas” para comércio e moradia. Só com as transformações propiciadas pelas obras do Projeto “Reviva Centro” na Rua 14 de Julho, mais de 60% dos empresários aderiram ao estímulo renovado e incrementaram suas lojas.

Outros programas de igual destinação vêm sendo executados pela prefeitura, que tem na base de inteligência estratégica o secretário de Finanças, Pedrossian Neto, opção que Marquinhos escolheu para elaborar e executar a estratégia de governabilidade a partir do equilíbrio fiscal e financeiro. Pedrossian Neto – respeitando os recortes pessoais e únicos de cada um dos dois assessores – cumpre para o prefeito o que Riedel cumpre para o governador.

Com isso, Marquinhos e Riedel caminham como se agissem de forma articulada e ensaiada para assegurar soluções de gestão, bem distantes dos fogos cruzados que são abertos quando se aproximam as temporadas eleitorais e os governos entram no alvo das ingerências que só atrapalham. Há quem afirme que estas duas lideranças da nova geração estejam entrando numa tendência interessante, a de acrescentar à aliança administrativa o tempero da parceria político-eleitoral.

Fonte:https://www.msnoticias.com.br

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Facebook