De olho: vandalismo revela ‘segredo’ de estátua e gera curiosidade no Fórum de Campo Grande

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

A deusa Thêmis, conhecida por usar uma venda no rosto, está com um dos olhos à mostra

As pessoas que costumam caminhar entre a Rua da Paz e Rua 25 de Dezembro já se acostumaram com a presença da estátua da deusa da Justiça, Thêmis, localizada em frente ao Tribunal do Júri. O que poucos perceberam, é que um dos olhos da deusa não está mais vendado.

De acordo com a assessoria do Fórum de Campo Grande, a “retirada” da venda não foi iniciativa do tribunal, apesar de não existir a confirmação, acredita-se que se trata de um ato de vandalismo, mas a possibilidade de ser uma obra do decorrer do tempo não é descartada, visto que a estátua foi esculpida há 18 anos, pelo artista plástico Cleir Avila.

A pequena modificação pode passar despercebida por muitos, mas o curioso é que existe um olho esculpido por baixo da venda. Olho que foi feito de forma proposital.

Cleir explica saber desde o início do trabalho que a obra deveria ser entregue com a venda, mas decidiu não abrir mão dos olhos.

De olho: vandalismo revela 'segredo' de estátua e gera curiosidade no Fórum de Campo Grande
Deusa Thêmis dando uma “espiadinha”. (Foto: Henrique Arakaki)

“Quando eu aceitei o trabalho, já sabia que deveria ser entregue com a venda, como é a imagem correta, mas esculpindo o rosto eu decidi fazer os olhos, uma iniciativa minha, e então, posteriormente, coloquei a venda”.

Apesar de ter feito os olhos, uma espécie de liberdade artística, Cleir deixa claro que entregou o trabalho com a venda, como solicitado.

A venda que impende a visão da deusa Thêmis significa imparcialidade e ausência de preconceitos, algo necessário para que a justiça realize seu trabalho de forma correta, independe dos envolvidos.

Não parando por aí, toda a obra é carregada de significados, a balança que Thêmis segura com a mão esquerda simboliza o equilíbrio e a espada, simboliza o poder. Assim como a justiça deve ser, forte, equilibrada e imparcial.

A retirada da venda pode ser uma simples obra do acaso, mas pode ser visto como um sinal de protesto, questionando a imparcialidade exercida na justiça. Mas o que muitos não sabem é que Thêmis não tinha os olhos vendados originalemente.

No início, a deusa era representada como uma divindade de olhar austero. A venda só foi colocada na Thêmis no século XVI, por alemães, com o objetivo de representar a imparcialidade.

De forma proposital ou não, agora a deusa Thêmis localizada no Tribunal do Júri em Campo Grande, decidiu dar uma “espiadinha” no mundo e nas pessoas.

De olho: vandalismo revela 'segredo' de estátua e gera curiosidade no Fórum de Campo Grande
Pequena explicação sobre a deusa Thêmis como símbolo da justiça. ((Foto: Henrique Arakaki))

Fonte: Mídiamax

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Recentes no Site

Prefeitura de Campo Grande