Decretos valem até fim do mês e quem desrespeitar decretos terá portas lacradas

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Comércio varejista poderá funcionar com capacidade de até 30% das 9h às 17h

Comerciantes que desrespeitarem decretos restritivos anunciados pela Prefeitura podem ter lojas lacradas por três dias e até perder alvará de funcionamento em caso de reincidência. As medidas para conter o avanço da covid-19 em Campo Grande passam a valer a partir de sábado (18) e ficam em vigor até o dia 31.

“O estabelecimento que não cumprir terá as portas lacradas por três dias. Em caso de reincidência por mais sete e em nova reincidência será lacrado seu alvará”, avisa o prefeito Marquinhos Trad (PSD) em vídeo publicado onde explica as medidas que serão de restrição ao comércio.

Nas imagens, o prefeito apresenta gráfico semanal da evolução da covid-19 e explica que, neste momento, “a estratégia da Prefeitura é achatar a curva de contaminados para não comprometer o serviço de saúde”.

Apelando para a compreensão dos campo-grandenses, informa que nos sábados e domingos irão abrir apenas serviços essenciais. De segunda a sexta-feira, o comércio varejista poderá funcionar com capacidade de até 30% das 9h às 17h. Serviços deliverys continuam com atividade normal, inclusive, nos fins de semana. “Serão apenas dois finais de semana, por isso pedimos ajuda e compreensão”, pede.

O toque de recolher permanece das 20h às 5h com fiscalizações intensificadas. “Peço ajuda e colaboração. Denunciem que não está respeitando o decreto e não consuma em estabelecimentos que não estão seguindo as regras de biossegurança”, diz.

De acordo com Marquinhos, para auxiliar no combate À doença, até o dia 31 de julho o Município vai abrir 38 novos leitos de UTI. Além disso, segundo o prefeito, 7.500 novos testes para a covid-19 foram comprados para atender 71 unidades de saúde nas sete regiões da cidade.

Epidemiologistas passaram a cobrar medidas mais restritivas em Campo Grande depois da disparada de mortes em decorrência do coronavírus, desde o fim de junho.

No dia 1º deste mês, eram 12 óbitos, nesta terça-feira são 45, conforme boletim atualizado da Secretaria Municipal de Saúde.

A cidade tem mais de 4,7 mil casos da doença e chegou a 70% de taxa de ocupação de UTIs. Até quarta-feira, 69 pacientes estão em Unidades de Terapia Intensiva, com os sintomas mais graves da covid-19.

  • Fonte: CAMPO GRANDE NEWS
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Recentes no Site

Prefeitura de Campo Grande