Gata brinca com batina de padre, assiste missas há 1 ano e é a ‘fiel mais assídua’ de igreja, em MS;

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

padre Bento Moreira, responsável pela igreja católica em Dois Irmãos do Buriti (MS), disse que a gatinha já acompanhou os fiéis durante uma campanha de oração que durou 24 horas, por 7 dias consecutivos.

https://g1.globo.com/ms/mato-grosso-do-sul/video/gato-rouba-a-cena-durante-missa-em-cidade-de-ms-9706868.ghtml

Uma gatinha é a “fiel mais assídua” da igreja Nossa Senhora do Rosário, em Dois Irmãos do Buriti (MS), a 157 km de Campo Grande. O padre Bento Moreira, responsável pela congregação, diz que o animal convive com os membros há quase um ano, brinca com a batina dele e até faz parte do convívio diário, no local. (Assista ao vídeo acima).

O vídeo da gata brincando com a roupa do padre Bento foi enviado por uma das fiéis da igreja, Aucélia Rocha. A professora aposentada comentou que o “fato misterioso” comoveu os membros da comunidade católica, que acolheram o animal.

“A gatinha não perde uma missa, uma reunião ou evento da igreja. Ela não deixa de participar. Fica bem atenta no pé do padre escutando a palavra”, disse Aucélia.

Entre as idas à igreja Nossa Senhora do Rosário, o padre Bento lembra de uma ocasião em especial que mostrou o “poder de assiduidade” da gatinha. O líder religioso relatou que a felina acompanhou os fiéis durante uma campanha de oração que durou por 7 dias, consecutivos.

“Os fiéis trocavam os turnos de orações, mas a gatinha permanecia lá. Ela é a nossa fiel mais assídua”, brincou o padre.

Bento conta que a gata que frequenta a igreja há quase um ano não é a primeira. “Antes desta chegar, nós tínhamos outra gatinha. Ela ficava no nosso pé, recebia carinho de todos, até que um casal de fiéis adotou ela”.

O padre lembra que a ida dos bichos até à igreja foi repentina. “Quando me dei conta, eles [gatos] já estavam andando por lá”. frisou.

“Nós damos comida, alimentamos ela e [ela] sempre volta. Eles [gatos] vão até na igreja. Os fiéis levam comida, ração e água para a gatinha. Minha relação com os bichinhos era bem distante, agora a gata faz parte do meu dia a dia”, finalizou o padre Bento.

Fonte:https://g1.globo.com








Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Recentes no Site

Prefeitura de Campo Grande