SEMED RECEBE MAIS DE 1,4 MIL CELULARES DOADOS PELO MPMS E AGEPEN, PARA ALUNOS DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) vai receber 1.403 aparelhos celulares doados pelo Ministério Público do Estado (MPMS), uma ação do Projeto Transformar, realizado em parceria com a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen).

Os aparelhos são apreendidos pela Agepen, quando os reeducandos do sistema penitenciário tentam ter acesso ilícito. Antes, serviam de provas em processos penais e, posteriormente, eram descartados com autorização judicial. A partir de agora, os que se encontram em bom estado de conservação serão entregues ao MPMS, que fará o repasse para uma das instituições de ensino superior parceiras – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Estácio de Sá ou Universidade Católica Dom Bosco (UCDB).

“Os celulares serão de grande serventia para os alunos da Rede Municipal de Ensino. Mesmo com a previsão de retorno híbrido das aulas, a partir do dia 19 de julho, as atividades remotas vão continuar. E, para aqueles que ficarão em casa, será essencial ter o aparelho, para assistirem aos vídeos e realizar as atividades”, explicou a Secretária Municipal de Educação, Elza Fernandes.

Segundo a promotora de Justiça responsável pelo projeto, Jiskia Sandri Trentin, a iniciativa foi inspirada em uma ação similar realizada no Rio Grande do Sul. “Nós identificamos que esses aparelhos celulares não tinham utilidade. Então, com base em um projeto já desenvolvido no Ministério Público do Rio Grande do Sul, conseguimos firmar parceria com a Agepen e o Tribunal de Justiça. Os juízes que atuam nas Varas de Execução Penal, autorizam a doação para que chegue até os alunos que mais precisam. É uma cooperação que começa agora, mas que, com certeza, será um grande benefício”.

Os celulares foram entregues ontem, terça-feira (4), para a Faculdade Estácio de Sá, nesta Capital. Os alunos do curso de Análise de Sistemas vão fazer a configuração para o uso escolar, depois serão entregues pela Semed aos alunos. “Vamos fazer uma triagem e entregar para aquelas famílias mais necessitadas, que têm várias crianças estudando ao mesmo tempo. Sabemos das dificuldades e estamos atuando de todas as formas para minimizar essas situações específicas”, afirmou a secretária.

O envolvimento das universidades também é importante para que o projeto se concretize. “A participação dos alunos será para deixar os aparelhos prontos para uso. Iremos fazer isso o mais rápido possível, para que estejam com as crianças que precisam o quanto antes”, afirmou a diretora-geral da Faculdade Estácio de Sá, Danieli Biacio.

A expectativa é de que outros 2 mil aparelhos sejam doados, para uso dos alunos da Reme, nos próximos meses.

RETORNO

Com a imunização dos trabalhadores da educação contra a Covid-19, que teve início na sexta-feira (30) em Campo Grande, a Semed prepara o retorno híbrido, com atividades presenciais e remotas, das aulas para os alunos da Reme, com previsão de início para o mês de julho.

As aulas presenciais da Reme estão suspensas até o dia 1° de julho, conforme Decreto n. 14.613, publicado no Diogrande de 4 de fevereiro deste ano, mas o ensino para os estudantes da educação infantil, do ensino fundamental e da educação de jovens e adultos teve continuidade de forma remota. A previsão é de retorno híbrido das aulas da Reme após o período de recesso escolar, que deve ocorrer entre 2 e 16 de julho.

Para garantir o retorno de forma segura, no segundo semestre de 2021, todas as 202 unidades de ensino da Reme de Campo Grande devem elaborar um plano de retorno das aulas presenciais, definidos e publicados no Diogrande n. 6.160, de 23 de dezembro de 2020, com vistas à organização pedagógica (aspectos cognitivos), socioemocionais e ao protocolo de biossegurança a ser adotado pelas unidades escolares.

A Semed também atende às exigências da área da saúde, para evitar a disseminação do novo coronavírus e já adquiriu, por licitação, equipamentos de proteção (máscaras, álcool em gel e materiais de limpeza e higienização) que já estão disponíveis para atender aos professores, funcionários e alunos, quando o retorno presencial híbrido se concretizar. As escolas farão as adaptações necessárias, tais qual a instalação de dispenser de álcool, em locais estratégicos das unidades.

Fonte: http://www.campogrande.ms.gov.br/

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Recentes no Site

Prefeitura de Campo Grande