Conecte-se conosco
PUBLICIDADE

Geral GritoMS

Sobrecarga: em Campo Grande, hospitais particulares também têm alta lotação por causa do coronavírus

Publicado

em

Unidades sem relação com o SUS ou que oferecem leitos à Prefeitura de Campo Grande tiveram vagas abertas para a Covid-19 ocupadas

Contagem feita pela Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) aponta que, no fim da tarde desta quinta-feira (30), 82% de todos os leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) contratados pela Prefeitura de Campo Grande estavam ocupados –8 em cada 10, em uma aproximação que permite ilustrar a preocupação de que, em alguns dias, pode-se atingir a saturação do sistema graças à pressão causada pelo novo coronavírus (Covid-19) e da falta de mais vagas na rede privada.

Em tal patamar, não importará quanto dinheiro exista nos cofres públicos para se tentar adquirir leitos emergencialmente, porque eles simplesmente não vão existir. Isso porque, se o sistema conveniado ao poder público se mostra quase lotado, na rede privada a existência de vagas começa a se tornar cada vez mais rara.

Dos 274 leitos das redes pública e privada contratados pelo município, 226 estavam ocupados por volta das 16h de quinta-feira. A conta inclui não apenas pacientes com coronavírus, mas aqueles que passaram por procedimentos de emergência, enfrentam outros problemas de saúde ou são vítimas de acidentes diversos.

Fonte: Midiamax

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Facebook