Sugestão de Marquinhos, “imprimir dinheiro” já resolveu crise e BC estuda medida

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Intervenção minimizou efeitos e socializou perdas do colapso financeiro de 2008, nos Estados Unidos

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), virou piada depois de sugerir, em entrevista ao SBT, que a Casa da Moeda imprimisse mais dinheiro para o Brasil superar a retração econômica causada pelas medidas restritivas de enfrentamento ao novo coronavírus. Apesar do deboche, a intervenção já foi uma das saídas adotadas nos Estados Unidos contra a crise de 2008. No País, a iniciativa está em discussão pelo BC (Banco Central).

Economista-chefe da Necton Investimentos, André Perfeito desmistifica a expressão “imprimir dinheiro”, termo que classifica como forte.

“Mas a ideia é que existe essa necessidade dada a retirada de dinheiro que foi feita por conta da aversão ao risco das pessoas. O sujeito quer fazer caixa, fica com medo e guarda o dinheiro em momentos de incerteza aguda. Uma das políticas do BC [Banco Central] é colocar mais dinheiro para contrapor esse movimento. O Estado precisa fazer essa ponte pro pessoal passar”, comenta.

Perfeito brinca que “o dinheiro não vai ser jogado de cima de um helicóptero”, como em filmes e seriados de televisão. Segundo ele, o Estado tem alternativas para recolocar o que foi retido de volta à economia. Isentar impostos é uma delas, bem como forçar uma distribuição de renda, como os vouchers anunciados para trabalhadores autônomos.

Economista André Perfeito diz que maneira
de “imprimir dinheiro” é isentar impostos
(Foto: Reprodução/Twitter)

Fonte: CAMPO GRANDE NEWS

“O dinheiro dinheiro sumiu da economia, cada um guarda o seu. Para o Estado, a melhor forma de resolver isso não dando dinheiro diretamente  é perdoar imposto”, completa o economista.

Outra saída, discutida pelo BC e que pode ser apresentada em formato de PEC (Proposta de Emenda à Constituição) para votação no Congresso, é comprar títulos de emissão do Tesouro Nacional, algo que, hoje, a legislação federal não prevê. Na prática, o BC fica autorizado a financiar o Tesouro.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Never miss any important news. Subscribe to our newsletter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Recentes no Site

Prefeitura de Campo Grande