Apoio da população é fundamental para frear casos e óbitos em MS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Taxa de isolamento social continua na casa dos 30%

Desde o início da pandemia o que se sabe, é que além das medidas implantadas pelos gestores públicos para fortalecer a área da saúde, o apoio da população seria fundamental para frear a curva de crescimento do novo coronavírus através do distanciamento social, que consiste em sair de casa somente em casos estritamente necessários.

Embora pareça repetitivo, grande parte dos sul-mato-grossenses que poderiam permanecer em casa não tem colaborado, e as taxas de recolhimento mapeadas mostram uma certa negação a pandemia que já ceifou 54 vidas no Estado. Nesta segunda-feira (22.6) o índice de pessoas que respeitaram o isolamento foi de 36,7%, muito aquém do mínimo recomendado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) de 60%.

A doença já se espalhou em mais de 80% do Estado, e nas cidades com maior número de casos o comportamento com relação a pandemia também indica certa despreocupação. A adesão ao isolamento social nos dez municípios com maior número de casos neste início de semana foi a seguinte: Dourados (38,5%), Campo Grande (36,6%), Guia Lopes da Laguna (37,9%), Três Lagoas (39,1%), Fátima do Sul (37,4%), Rio Brilhante (38%), Corumbá (38,3%), Chapadão do Sul (36,1%), Paranaíba (41,5%), e Itaporã (34,4%).

Durante a live que anunciou novo recorde de positivos, com 393 novos casos confirmados, e oito óbitos ocorridos nas ultimas 24 horas, o secretário de saúde, Geraldo Resende chamou atenção para a ocupação de leitos que tem crescido no Estado e fazendo vítimas, principalmente em pessoas que tem comorbidade.

“Isso é fruto principalmente da não contribuição da população. Esse 393 positivos, são pessoas que vieram a se contaminar porque nós estamos contribuindo para o vírus chegar cada vez mais perto do seu hospedeiro. Desse número, certamente alguns deles vão exigir leitos de UTI´s ou leitos clínicos. E mais uma vez eu tenho dito, não adianta a gente correr para montar leitos, se não houver a colaboração da sociedade com o isolamento social”, alertou. 

Os boletins da taxa de isolamento, com a lista completa de cidades, e o epidemiológico podem ser conferidos no site www.coronavirus.ms.gov.br .

Fonte: Subcom

Por: Mireli Obando

Foto: Divulgação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Recentes no Site

Prefeitura de Campo Grande