Mãe que superou a covid dá à luz a bebê prematuro, mas elas morrem no mesmo dia

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Natália estava grávida de seis meses e passou por uma cesária de emergência após sofrer uma parada cardiorrespiratória

Natália de Siqueira, de 30 anos, e a sua bebê recém-nascida morreram no mesmo dia, no dia 15 de maio, em um hospital de Marília, no interior de São Paulo. A mulher havia se recuperado recentemente da covid-19, mas acabou contraindo uma bactéria hospitalar.

Natália estava grávida de seis meses e chegou a ser internada com a covid-19, mas havia superado a doença, contudo, sofreu uma parada cardiorrespiratória. Uma cesária de emergência foi feita pela equipe médica para tentar salvar o bebê.

Ela chegou dar à luz a pequena Olívia, mas assim como a mãe, morreu horas depois, após não resistiram aos procedimentos.

A morte da mulher aconteceu após pouco mais de um mês da morte do seu pai. O noivo da vítima, Renato Serrano explicou para o UOL que o sogro fazia tratamento contra um câncer, mas contraiu o coronavírus e morreu no dia 7 de abril.

Naquela altura, segundo Renato, toda a família foi infectada, incluindo a própria Natália e ele. “Qualquer coisa que ela falava ela tinha crise de tosse. Então na quinta-feira eu levei ela no Pronto Atendimento, onde recebeu oxigênio e voltamos para casa. Na sexta-feira (9 de abril), ela voltou a ficar ruim e precisou ser internada”, disse o noivo ao UOL.

A família optou por fazer o sepultamento das duas juntas, já no dia seguinte, o que só foi possível após resolvidas as questões burocráticas e protocolos entre o hospital e a funerária, já que Natália não carregava mais o coronavírus quando morreu.

Ao comentar o impacto da pandemia em sua vida, ele defende a necessidade de “priorizar as vidas humanas”. “Por decência humana, pela natureza, nós precisamos priorizar as vidas humanas. Por que todo resto se ajeita, os empregos se ajeitam. O que não se ajeita é a morte, infelizmente”, completou.

Fonte: https://www.topmidianews.com.br/

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Recentes no Site

Prefeitura de Campo Grande