Marquinhos anuncia R$ 1,3 bilhão em 55 obras e prevê geração de 24 mil empregos

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Anunciada anteriormente, maioria dos projetos está em andamento; confira lista

Pacote lançado nesta sexta-feira (27) pela Prefeitura de Campo Grande prevê R$ 1,3 bilhão em obras e investimentos públicos e 24 mil empregos, somando projetos de pavimentação, segunda etapa do Reviva Centro e reformulação do Prodes (Programa de Incentivos para Desenvolvimento Econômico Social), que prevê isenção de 100% sobre impostos.

Estas e outras medidas fazem parte do programa de desenvolvimento anunciado nesta manhã, no Parque Jacques da Luz, no Bairro Moreninhas III. Segundo apurado pela reportagem, o programa tem quatro eixos: obras e investimentos públicos; medidas de desburocratização de empreendimentos privados; incentivos fiscais e extinção de taxas municipais e acesso ao microcrédito, reinclusão produtiva e programas sociais às famílias impactadas.

ão 55 obras abrangidas no total de R$ 1,3 bilhão, que prevê os 24 mil empregos citados acima. Boa parte dos projetos já tinha sido anunciada pela Prefeitura de Campo Grande, como pavimentação dos bairros Rita Vieira, Parque Dalas; Oliveira; Nova Campo Grande (etapa A e B); Nova Lima (etapas B, C e D); Nasser (etapas A e B); Seminário (etapa A); Atlântico Sul (etapa C); Mata do Jacinto (etapa D;, Sírio Libanês e Vila Lídia; Jardim Centenário e Jardim Noroeste.

Algumas destas obras já estão com a licitação em andamento e outras em fase de contrato com as empresas selecionadas. Nesta manhã, será assinada a autorização para primeira etapa de pavimentação no Rita Vieira. A previsão é de um ano e três meses e obras de R$ 18.746.956,44 – 14,5 km de pavimentação, 4,5 km de recapeamento e 5,6 km de drenagem.

Está previsto, ainda, a segunda etapa do Reviva Centro, com a reforma de 80 quadras da região central – não foram divulgados, por enquanto, os nomes das vias que serão abrangidas. Recapeamento em ‘várias regiões de Campo Grande’ e reforma da Avenida Duque de Caxias entre o Aeroporto Internacional de Campo Grande e o Núcleo Industrial de Campo Grande, estão inclusos no pacote. O atual pavimento tem 25 anos e é cheio de ondulações.

O município inclui, ainda, implantação de ‘vias estruturantes na região urbana do Imbirussú e Fundo de Vale do Córrego Imbirussu’. Essa via vai possibilitar a ligação das regiões leste e oeste. Embora em andamento, também está previsto no programa lançado hoje a substituição de luminárias vapor de sódio por LED. A previsão é de 70 mil pontos com o novo tipo de iluminação – o primeiro bairro a ser 100% assim será as Moreninhas, que atualmente tem 70% da rede trocada, segundo a Prefeitura.

ransporte

Na lista, estão também obras em pontos de engarrafamento do trânsito, como as Avenidas Euler de Azevedo com a Mascarenhas de Morais e Três Barras com Marques de Lavradio. Nestes locais, a estrutura de trânsito será reordenada. Neste caso, ainda não foram lançadas licitações.

Ainda de acordo com o Executivo municipal, serão feitos corredores de transporte coletivo na Rua Rui Barbosa e na Avenida Calógeras, além das Avenidas Gury Marques e Marechal Deodoro e reformas dos terminas de ônibus de Campo Grande – alguns contratos já foram fechados e outras licitações estão no início.

Conclusão de obras de desenvolvimento

Parado há anos, o Terminal Intermodal de Cargas de Campo Grande será concluído. Pontes de concreto da zona rural serão concluídas e 35 projetos de leis permitindo a doação de terrenos e benefícios fiscais serão enviados para Câmara Municipal votar, segundo o município. Não foram mencionadas quais empresas serão inclusas.

Serão criados os Distritos Industrial e Agroindustrial de Anhanduí e Rochedinho, ambos distritos de Campo Grande. Também serão regulamentados 35 empreendimentos para atuação no Polo Empresarial Sul.

Alvará imediato, aprovado na Câmara Municipal há meses, será colocado em vigor. A medida reduz o tempo de aprovação para novos empreendimentos. Ainda, desburocratização e informatização dos procedimentos de licenciamento e monitoramento ambiental.

Está prevista a implantação de mais de 70 mil metros de rede de alta velocidade em fibra óptica, com objetivo de interligar as unidades administrativas municipais. O município vai fechar parceria com o Detran para compra de oito motocicletas, duas camionetes e uma van para Guarda Municipal.

Obras paradas

As UBSFs (Unidade Básica da Saúde da Família) do Jardim das Perdizes, Jardim Presidente e Santa Emília vão ser concluídas, segundo o município. O mesmo está previsto para EMEIs (Escola Municipal de Educação Infantil) dos Bairros Zé Pereira, Popular e Vila Nasser. De construção, foi listada escola na Vila Natália.

Novo Prodes

A reformulação do Prodes, que chegou a tramitar na Casa de Leis, mas foi retirado para adequação, prevê isenção 100% do IPTU, do ISS de construção, da Cosip, e redução do ISS de 5% para 2%, para empresas que investirem em modernização das atividades, de acordo com o valor de investimento e geração de empregos.

Fonte: Mídiamax

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Recentes no Site

Prefeitura de Campo Grande