Médica descobre assinatura falsa em receita e suspeita de mulher de secretário

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Anestesista do Hospital Regional de Coxim, distante 245 quilômetros de Campo Grande, solicitou à polícia, na última semana, apuração quanto a falsificação de assinatura e uso indevido de carimbo em receita médica para aquisição de anabolizantes. A principal suspeita de fraudar a documentação, segundo a defesa da médica, é a mulher do secretário municipal de Saúde.

No último dia 15 de julho, a médica Fabiana de Moraes Sardinha Volpiane, recebeu ligação de uma atendente de farmácia de manipulação, da Capital, pedindo a confirmação de dados pessoais para dispensa de medicação referente a receita controlada.

Estranhando o teor do pedido, já que não costuma prescrever remédios com finalidade estética, Fabiana pediu o envio de imagem da receita.

Conforme o boletim de ocorrência registrado ontem, a médica não reconheceu a assinatura e negou conhecer a paciente que havia solicitado a medicação, constatando assim o uso indevido de carimbo profissional e também a falsificação do documento.

A médica chegou a entrar em contato com a paciente, que afirmou que a receita foi fornecida por Jakeline Cardoso dos Santos, então enfermeira-chefe do Hospital Regional, e mulher do secretário municipal de Saúde, Franciel Oliveira.

A suspeita da defesa é de Jakeline utilizou o carimbo da médica e falsificou a assinatura para vender a receita de anabolizante.

Conforme o diretor do Hospital, Márcio Siqueira, foi aberta sindicância para apurar o episódio, mas a enfermeira pediu demissão no último dia 17 de julho. “Vou esperar o parecer da comissão para dar o caso por encerrado, já que ela não faz mais parte do nosso quadro de funcionário”, afirmou.

A defesa da médica afirma que não vai medir esforços para que a verdade seja apurada, os culpados sejam identificados e punidos pelo rigor da lei e de acordo com o que determina a legislação.

“Ela espera ainda que o fato não gere, qualquer tipo de mal-entendido ou entendimento equivocado de vínculo político e partidário. O interesse dela é exclusivamente no esclarecimento dos fatos”, afirmou o advogado Willian Meira.

A reportagem do Campo Grande News tentou contato com o secretário de Saúde e a mulher, mas não obteve retorno até o fechamento. ]

Fonte: CAMPO GRANDE NEWS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Never miss any important news. Subscribe to our newsletter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Recentes no Site

Prefeitura de Campo Grande