Conecte-se conosco
PUBLICIDADE

Geral GritoMS

Reinaldo Azambuja pede a Bolsonaro continuação da segurança integrada na fronteira

Publicado

em

Durante inauguração da Estação Radar de Corumbá, nesta terca-feira (18), o governador Reinaldo Azambuja fez dois pedidos ao presidente Jair Bolsonaro: a revitalização urgente da Malha Oeste e a manutenção da segurança integrada das fronteiras. Foi a primeira visita de Bolsonaro a Mato Grosso do Sul desde a posse.

“Quem protege as fronteiras, protege o Brasil! Esse radar com certeza vai criar as condições necessárias para nós coibirmos principalmente as entradas que nós temos hoje de entorpecentes e de ilícitos a baixa altitude que até então não poderia ser interceptada. É uma visão estratégica do nosso Estado”, afirmou o governador.

Reinaldo Azambuja lembrou ainda que as forças policiais de Mato Grosso do Sul são parceiras do Governo Federal na proteção das fronteiras com Bolívia e Paraguai, sendo as principais responsáveis pela apreensão de drogas que irrigariam os grandes centros urbanos do Brasil.

“Registramos no ano de 2020 a maior apreensão de drogas da história de Mato Grosso do Sul de todos os tempos: 467 toneladas de entorpecentes nessa parceria. Isso mostra o quão importante é a integração entre as nossas forças de segurança. Somos gratos e pela parceria e pelo apoio”.

O governador explicou ainda a importância da Malha Oeste para a economia. “Nós temos urgência na relicitação da malha oeste, nossa antiga rede ferroviária, fundamental para o desenvolvimento e a integração latino-americana. Se nós sairmos daqui, presidente, de Corumbá, o senhor chega a Cochabamba, no país vizinho, com a ferrovia implantada e estabelecida. É possível acessar os portos chilenos, então nós teríamos com a revitalização da Malha Oeste a primeira e viabilizada integração sul-americana de Atlântico e Pacífico e com certeza uma grande capacidade de desenvolvimento social e de geração de oportunidade ao Brasil e, principalmente, ao Centro-oeste brasileiro, tornando nossos produtos competitivos aos mercados internacionais”

Estação Radar

O novo instrumento irá reforçar o sistema de radares e monitoramento da Força Aérea Brasileira (FAB) para reprimir ações do tráfico aéreo. A estação possui dois radares (o primário LP23SST-NG e o secundário RSM97OS) para controlar o espaço aéreo com foco na melhoria da cobertura em baixas altitudes para a identificação da presença de aeronaves não-autorizadas com cargas ilícitas, no território brasileiro.

A estrutura instalada em Corumbá é resultado da parceria firmada em 2018 entre a Força Aérea Brasileira (FAB) e a empresa Omnisys, subsidiária do Grupo Thales no Brasil, que prevê ainda a instalação de sistemas de vigilância em Porto Murtinho e Ponta Porã.

Combate ao narcotráfico

Mas são as forças policiais de Mato Grosso do Sul, em especial o DOF (Departamento de Operações de Fronteira), as principais responsáveis pelas apreensões de drogas do país. De janeiro a agosto de 2020, a polícia sul-mato-grossense tirou de circulação mais de 424 toneladas de drogas, um aumento de 88% em relação ao mesmo período do ano passado.

Desde 2015, as forças estaduais apreenderam 2.057 toneladas de maconha e cocaína, que teriam como destino os grandes centros urbanos nacionais e internacionais, segundo a Superintendência de Inteligência da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

Estiveram presentes na cerimônia os secretários estaduais Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica), Jaime Verruck (Meio Ambiente) e Antonio Carlos Videira (Justiça e Segurança Pública), ministro da Defesa do Brasil, Fernando Azevedo e Silva; ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina Côrrea da Costa Dias; ministro-chefe da Defesa do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, o senador Nelsinho Trad Filho, o deputado federal, Beto Pereira, é o prefeito municipal, Marcelo Iunes; entre outras autoridades.

Nioaque

O governador Reinaldo Azambuja também acompanhou o presidente Jair Bolsonaro na agenda no 9º GAC (Grupamento de Artilharia de Campanha), localizado em Nioaque, onde Bolsonaro serviu como tenente de 1979 a 1981.

Em visita ao 9º GAC, o presidente Jair Bolsonaro reencontrou amigos que serviram com ele na unidade militar (Foto: Saul Schramm)

O presidente e comitiva chegaram a Nioaque no final da tarde em dois helicópteros. Em evento restrito a convidados, Jair Bolsonaro foi recepcionado no 9º GAC com uma salva de tiros de canhão. Reencontrou com militares que atuaram no mesmo período que ele na unidade militar. Depois, foi às ruas cumprimentar as pessoas que se aglomeravam em frente ao quartel desde o início da tarde.

O presidente Jair Bolsonaro retornou a Brasília no início da noite.

Paulo Fernandes, Subcom

Fotos: Chico Ribeiro

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Facebook