ALEMS: Deputados aprovam estado de calamidade em Bonito e mais cinco cidades

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Com esta aprovação, municípios podem fazer contratações e compras sem precisar de licitação

Os deputados aprovaram, durante sessão virtual, o estado de calamidade pública nas cidades de Bonito, Aquidauana, Miranda, Rio Negro, Laguna Carapã e Santa Rita do Pardo. Os municípios podem tomar medidas emergenciais em função da pandemia do coronavírus, em Mato Grosso do Sul.
Novamente a maioria dos deputados alega que mesmo nas cidades com poucos casos, é necessário conceder aos gestores a oportunidade de tomar medidas emergenciais de prevenção contra a pandemia, já que os contágios já estão espalhados e em ascensão no Estado.
Eles destacam que caso haja uso irregular nas compras, ações e contratações emergenciais, os prefeitos podem ser punidos pelos órgãos de controle, que farão a fiscalização durante todo este período de pandemia.
Ao conceder estado de calamidade, os gestores podem fazer contratações e compras sem precisar de licitação, além de não cumprir metas e percentuais de investimentos previstos na LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), durante este período.
O presidente da Assembleia, o deputado Paulo Corrêa (PSDB), inclusive incentivou os prefeitos a mandarem esta solicitação, que vai ser atendida pelo legislativo, já que a intenção é apoiar e dar agilidade nas ações municipais neste período.
Entre as cidades citadas, Bonito já teve 56 casos de covid-19. Já os municípios de Aquidauana e Miranda tiveram apenas um cada (casos), enquanto que Laguna Carapã e Santa Rita do Pardo não registraram até o momento, nenhum contágio da doença. –
Por Leonardo Rocha

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Recentes no Site

Prefeitura de Campo Grande