Argentina apura como 57 tripulantes isolados por 1 mês no mar pegaram covid

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Navio pesqueiro onde 57 tripulantes foram diagnosticados com a covid-19 na Argentina

Um caso envolvendo 57 tripulantes de um barco está intrigando a Argentina: depois de 35 dias no mar, eles desembarcaram com sintomas da covid-19 e tiveram o diagnóstico confirmado após passarem por exames. O que todos tentam descobrir é como eles pegaram a doença, já que testaram negativo antes da viagem e não tiveram contato com outras pessoas durante todo esse tempo.

A ministra da Saúde da província de Ushuaia, Judit Di Giglio, foi quem confirmou os testes positivos dos tripulantes do navio de pesca. Segundo ela, dois deles foram hospitalizados e o estado de saúde deles é estável. Ao todo, 61 pessoas estavam a bordo. Outros dois tripulantes testaram negativos e dois ainda aguardam o resultado dos exames.

“Eles realizaram 14 dias de isolamento em um hotel em Ushuaia e depois entraram no barco, sempre ficando no mar e sem contato com nenhum porto”, esclareceu ela. Segundo Judit, agora, uma equipe tenta traçar a cronologia dos sintomas dos marinheiros para tentar estabelecer a origem do contágio

De acordo com o jornal “La Nacion”, no último sábado, o navio Echizen Maru desembarcou na costa de Ushuaia, alertando que havia sete pessoas com sintomas compatíveis com o da covid-19. Por isso, todos os que estavam no navio passaram por exames.

O chefe de Infectologia do Hospital Regional de Ushuaia e membro do Comitê Operacional de Emergência (COE) da província, Leandro Ballatore, afirmou ao jornal “Sur Noticias” que a situação merece uma “investigação exaustiva”. “Durante o período em que eles estiveram aqui, não tivemos nenhum caso circulando na província”, disse ele.

A Argentina tem mais de 100.000 casos confirmados da covid-19 e 1.859 mortes causadas por complicações da doença. A maioria dos casos e mortes foram registrados na região da grande Buenos Aires.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Recentes no Site

Prefeitura de Campo Grande