Conecte-se conosco
PUBLICIDADE

Campo Grande

Com queda nas internações, hospital fecha ala de UTI para coronavírus em Campo Grande

Publicado

em

Hospital Cassems de Campo Grande fechou andar que tinha 24 leitos apenas para pacientes com Covid-19

O Hospital da Cassems de Campo Grande anunciou neste domingo (6) o fechamento do sexto andar e da UTI 3, ambos voltados para pacientes com o novo coronavírus (Covid-19), diante da redução na entrada de casos críticos da doença na unidade.

A medida foi anunciada no dia em que a Secretaria de Estado de Saúde contabilizou 22.980 casos de Covid-19 para o município, que também depurou sua base de dados e apontou cerca de 50 infecções a menos –nas últimas 24 horas, a SES apontou 190 novos casos de Covid, mas em torno de 250 foram retirados das estatísticas por conta de incongruências.

“Uma ótima notícia para compartilhar nesse domingo: UTI 3 e sexto andar do Hospital Cassems de Campo Grande fechados! Com a diminuição da entrada de casos críticos de Covid na nossa unidade, foi possível fechar essas estruturas extras de atendimento voltadas aos pacientes infectados pelo Coronavírus”, comunicou o hospital nas redes sociais.

O sexto andar do Hospital Cassems tinha 24 leitos clínicos para pacientes com Covid-19. Já o total de leitos na UTI 3 não havia sido informado até a veiculação desta reportagem –dos 37 leitos de terapia intensiva da unidade, 20 seguem ocupados e 17 estão disponíveis.

“Ainda que estejamos vencendo esse enorme desafio, é hora de redobrar os cuidados individuais e a atenção às medidas preventivas para que possamos seguir reduzindo os casos e, mais que isso, possamos evitar um novo aumento de registros”, destacou nota do hospital que, via assessoria, confirmou manter as estruturas mobilizadas caso haja necessidade de mais vagas.

Cassems atende apenas a servidores públicos de órgãos estaduais. Na Capital, além de leitos na rede privada –como hospitais como o da Unimed–, há os leitos do SUS e da rede conveniada. São 312 no total apenas em UTIs, dos quais 259 estão em hospitais públicos e o restante nos privados, fornecidos ao SUS ou contratados diretamente.

Fonte: Midiamax

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Facebook