Durante pandemia, alunos das escolas do campo recebem material em casa

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Os alunos da Rede Municipal de Ensino (REME) continuam assistidos pela Secretaria Municipal de Educação (SEMED) mesmo durante a suspensão das aulas presenciais – medida válida até 31 de julho, por conta da pandemia da Covid-19. E para os estudantes das escolas do campo do Município, a dificuldade de deslocamento e a distância não impedem que todos recebam, em casa, os cadernos de atividades pedagógicas.

Ao todo, 2.170 alunos de oito escolas localizadas nos distritos de Rochedinho e de Anhanduí, além das regiões de Cachoeirinha, Três Barras, Chácara das Mansões e Aguão recebem o material pedagógico elaborado pela pelas escolas com apoio da Superintendência de Gestão de Políticas Educacionais (SUPED) cuja intenção é dar continuidade ao ano letivo de 2020, obedecendo a todas as regras de biossegurança.

Os cadernos são disponibilizados no site da prefeitura, mas, caso os alunos não tenham acesso à internet, computador ou impressora, as unidades escolares são responsáveis pela distribuição. As atividades disponíveis são das disciplinas de Língua Portuguesa, Matemática, História, Geografia, Geografia Regional, Ciências, Arte, Educação Física e Língua Inglesa, dentre outras.

Os alunos da Escola Oito de Dezembro, em Anhanduí, que vivem em fazendas e assentamentos, são alguns que recebem o material em casa. A unidade fica a 120 quilômetros da área urbana e, por isso, a comunidade escolar uniu-se para que todos os estudantes tenham o caderno de atividades impresso, tendo em vista que a internet, na região, é limitada, com acesso de apenas 10% da população.

Os professores da unidade fizeram, de forma voluntária, uma força-tarefa. No total, 18 profissionais uniram-se para distribuir os cadernos nas extensões – Professora Onira Santos Rosa, localizada a 60 quilômetros da sede da escola e na Fazenda Santa Maria, a 130 quilômetros. Os cadernos foram distribuídos em 107 fazendas e em 26 lotes de assentamentos, além de ficarem disponíveis na própria escola.

A Escola Oito de Dezembro possui 220 alunos que vivem em Sidrolândia, Bataguassu, Nova Alvorada do Sul e os que vieram de Rio Brilhante, Nova Andradina e de São Paulo.

OUTRO EXEMPLO

Outras escolas fizeram o mesmo procedimento, como a Escola Leovegildo de Melo, localizada na BR-262, saída para Três Lagoas, que possui 287 alunos. A direção, com professores e a própria comunidade escolar também se uniram para entregar o material pedagógico aos alunos.

Na Escola Leovegildo, a proporção de uso de rede da internet é maior, em torno de 40%, segundo a direção escolar, o que contribui muito para o entrosamento aluno/professor. Por isso os estudantes, com acesso à internet, também têm mais uma ferramenta de comunicação e podem gravar e enviar vídeos para os professores.

A unidade do campo Leovegildo possui a extensão Jacinto Matias Freire, localizada há 130 quilômetros da sede, na fazenda Santa Terezinha, com 50 alunos que já estão respondendo ao quinto caderno de atividades. A escola atende as crianças que vivem na região do Assentamento Estrela Campo Grande, Estrela Jaraguari, Região do Atlântico e Barras do Guariroba.


Confira AQUI o link da Semed com  as atividades

Fonte: Assecom

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Recentes no Site

Prefeitura de Campo Grande