Governador de Beirute chora e compara explosão a Hiroshima e Nagasaki: ‘É uma catástrofe’

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

“Não sabemos como vamos nos recuperar disto. Temos que nos manter fortes, temos que ser valentes”, afirmou Marwan Abboud, aos prantos

O governador de BeiruteMarwan Abboud, chorou ao falar sobre a explosão ocorrida na região portuária da capital do Líbano nesta terça-feira, 04. Em entrevista à Sky News, Abboud não conteve as lágrimas, disse que metade do município foi atingida e chegou a comparar o incidente aos atentados com bomba atômica às cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki, no fim da Segunda Guerra Mundial. “Parece o que aconteceu no Japão, em Hiroshima e Nagasaki. Isso é o que me lembra. Em toda a minha vida nunca vi uma destruição nesta escala”, disse o governador, aos prantos. “É uma catástrofe nacional. É um desastre para o Líbano. Não sabemos como vamos nos recuperar disto. Temos que nos manter fortes, temos que ser valentes”, acrescentou.

De acordo com a agência de notícias local ANN, um incêndio foi iniciado perto de um armazém de trigo e se propagou, o que provocou a detonação, que acabou sendo sentida em toda a cidade e arredores. Informações do canal LBC, por sua vez, citam um depósito de fogos de artifício que teria inflamado a explosão. Ainda há a especulação sobre a possibilidade de ter sido um atentado terrorista. O ministro da Saúde local, Hamad Hassan, afirmou que a explosão deixou um “grande número de feridos”.

O presidente do Líbano, Michel Aoun, convocou o Conselho Supremo de Defesa do país para uma reunião de emergência no Palácio Baabda, sede do governo local, após o incidente. O chefe de Estado também ordenou que as Forças Armadas realizem patrulhas nas áreas mais afetadas pela explosão e pediu para que o Exército trabalhe para “tratar as consequências da grande explosão e patrulhar as áreas do desastre para manter a segurança”. Além disso, Aoun determinou que o Ministério da Saúde local conceda tratamento gratuito aos feridos e forneça abrigo a todos que tiveram residências afetadas pela explosão.

O Líbano vive a expectativa de que seja revelado, na próxima sexta-feira, 07, o veredito de julgamento de quatro homens, ligados ao Hezbollah, acusados de terem participado do assassinato do ex-primeiro-ministro libanês Rafic Hariri, que aconteceu em 2005. A morte de Hariri acabou originando uma onda de protestos no país que culminou com a retirada das tropas sírias do território libanês.

Forte explosão atingiu Beirute, no Líbano, nesta terça

Fonte: https://jovempan.com.br/

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Recentes no Site

Prefeitura de Campo Grande