Conecte-se conosco
PUBLICIDADE

Geral GritoMS

Vereador, conheça 3 dicas de campanha que ajudarão a elegê-lo

Publicado

em

Quer ser um vereador? Comece agora mesmo a trabalhar na sua imagem política. Somente com uma estratégia bem definida e bem elaborada de campanha, você obterá uma candidatura forte

Quer ser um candidato a vereador? Comece agora mesmo a trabalhar na sua imagem política. Somente com uma estratégia bem definida e bem elaborada, você conseguirá obter uma candidatura forte e ganhará os pontos necessários para que, até a metade do ano, mês da Convenção Eleitoral Municipal, tenha sucesso em sua pré-candidatura. Começar um planejamento eleitoral o quanto antes traz vantagens em todos os aspectos e abre caminho para uma campanha organizada e vitoriosa.  Além disto, de acordo com o Professor Danilo Comerlatto, “A eleição de vereador não é coisa fácil. Em cada município cada vaga é disputada por dezenas de candidatos. O eleitor fica, a cada eleição, mais exigente”. Veja como isso é possível, colocando em prática três passos básicos, porém fundamentais:

1- Filie-se a algum partido político

Qualquer pessoa que queira candidatar-se a um cargo eletivo deve, obrigatoriamente, filiar-se a um partido político. Opte pelo que mais se adéque às suas convicções políticas. Escolha um partido sério e de base política sólida.

2- Faça um excelente planejamento

O apoio popular ao candidato a vereador é fundamental para o seu sucesso nas urnas. Ele deve crescer de forma organizada para não se dispersar com o tempo. Sendo assim, comece a planejar e organizar seu trabalho desde o início, da seguinte maneira:

– Fortaleça lideranças locais;
– Estimule pessoas próximas, que tenham as mesmas convicções que você e seu partido, a fazerem parte de entidades representativas, como sindicatos, associações, grêmios ou diretórios estudantis, associação cultural, clubes esportivos, entre outros;
– Divulgue suas ideias e propostas.

3- Desenvolva sua pré-campanha

A pré-campanha de um candidato a vereador deve ser desenvolvida em dois tempos: de janeiro a março e de abril a junho, encerrando-se na Convenção Eleitoral Municipal, na qual as candidaturas serão homologadas. Durante todo esse período (de janeiro a junho), o pré-candidato terá de formar um “exército” que, por sua vez, trabalhará arduamente, de junho até a apuração dos votos, para elegê-lo.

A – Metas para o primeiro tempo

Metas para o primeiro tempo da pré-campanha para vereador - Artigos CPT
Defina e realize a agenda pré-campanha, junto à sua coordenação provisória, para apresentar sua proposta à sociedade

– Defina e realize a agenda pré-campanha, junto à sua coordenação provisória, para apresentar sua proposta à sociedade (em todos os bairros possíveis);
– Coloque à prova sua liderança, pois o candidato que não tem espírito de líder provavelmente não conseguirá formar seu “exército”;
– Consiga fortes aliados, como lideranças comunitárias e religiosas, para compor sua equipe de coordenação de campanha. Sucessivas reuniões com essas pessoas definirão os melhores perfis para alocar em cada função;
– Construa uma rede social para angariar apoiadores. Comece fazendo listas de pessoas que votariam em você: amigos, parentes, conhecidos, companheiros de profissão, entre outras. Feito isto, localize a posição dessas pessoas em um mapa do município e comece, imediatamente, um trabalho de ampliação;
– Antecipe sua campanha eleitora. Quanto antes você iniciar sua campanha política, melhor para você. Caso atue com Assistência Social, Cultural em ONG ou Associação Comunitária, por exemplo, você poderá desenvolver uma estratégia de “amarração” de votos, criando, sobretudo, raízes junto à população.
– Busque ajuda financeira com pessoas e, ou empresas que simpatizes com a sua candidatura. Vale lembrar que o partido política ao qual filiou-se apenas contribuirá com os materiais básicos.

=> Principais dúvidas referentes às atividades praticadas no primeiro tempo

 Principais dúvidas referentes às atividades do primeiro tempo da pré-campanha de vereador - Artigos CPT
Qual o principal papel da rede de apoiadores em uma campanha para verador?


1- Qual o principal papel da rede de apoiadores?

Cada lista da rede de apoiadores deverá ter um “líder” responsável por estabelecer contato contínuo entre as pessoas de seu grupo, de forma que estas nunca se dispersem. Esses líderes deverão conservar em seu poder nomes, e-mails e endereços nas redes sociais e para correspondência impressa. Quanto mais estruturada a rede de apoiadores, maior o enraizamento da campanha no seio do povo e mais eficiente a conquista e a multiplicação do voto.

2- Como deve ser realizada a abordagem do pré-candidato com seus possíveis eleitores?

O pré-candidato a vereador deverá fortalecer suas raízes dentro das comunidades. Sendo assim, com a ajuda dos seus apoiadores mais ativos, deverá fazer contato com todas as pessoas suscetíveis de apoiá-lo, apresentando sua pré-candidatura por meio de visitas nas casas ou em locais de trabalho, contato telefônico, e-mails, mensagens em redes sociais (Twitter, Facebook, Orkut, etc.), atividades coletivas de luta ou de lazer. Daí a grande importância de uma agenda organizada. Em seguida, desenvolva projetos sociais, por exemplo, campanha do pão, do leite, do sopão, cursos profissionalizantes, entre outras. Essas ações são legais perante a lei e geralmente fazem com que um candidato tenha grande número de votos nas urnas.

3- Como saber se todo o trabalho está sendo positivo a minha candidatura como vereador?

É fundamental que o pré-candidato a vereador faça reuniões semanais com sua coordenação provisória para ter um retorno sobre o trabalho que está sendo desenvolvido. No final de março, o pré-candidato deverá agendar uma assembleia com a participação de todos os colaboradores, finalizando com uma comemoração festiva. Até esta data, o pré-candidato já terá avaliado a participação de cada um envolvido em sua campanha e poderá definir antecipadamente (se quiser), já antecipando o segundo tempo, constituir sua coordenação definitiva.

B – Metas para o segundo tempo

Metas para o segundo tempo da pré-campanha para vereador - Artigos CPT
Aumente ainda mais sua rede de apoiadores

– Aumente ainda mais sua rede de apoiadores;
– Faça um levantamento, junto aos seus colaboradores, dos desejos e das dificuldades enfrentadas pelos moradores da região onde há o apoio à pré-candidatura;
– Defina o mode, a identidade, a imagem, a mensagem, da sua campanha, por exemplo, “A nossa cidade é agente quem faz”. Esta mensagem ligará o pré-candidato ao povo;
– Faça com que o mode de sua campanha atinja o máximo de pessoas possíveis até o término do segundo tempo, quando sua candidatura a vereador deverá ser oficialmente homologada, ou seja, oficializada judicialmente).

=> Principais dúvidas referentes às atividades praticadas no segundo tempo

1- Convenção Eleitoral Municipal, o que é isto?

É um momento em que os partidos políticos fazem reuniões a fim de discutir e decidir a política de alianças, a linha política da campanha eleitoral, a escolha dos candidatos e a formação de coligações.

2- Como o partido escolhe seus candidatos, dentre os inúmeros pré-candidatos?

Simples: fazendo-se um levantamento do trabalho desenvolvido pelos pré-candidatos e seus colaboradores (comissão) por todo esses tempo. Com base nos resultados, o partido vai avaliar as possibilidades da pré-candidatura e verificar se houve a necessária acumulação de força. É interesse do partido que todos os candidatos estejam bem preparados para a campanha, confiantes nas suas possibilidades e se lancem a ela com entusiasmo, determinação e espirito guerreiro. A princípio, o partido tenderá a aprovar todos os pré-candidatos.

3- É necessário haver festividade após a Convenção Eleitoral Municipal?

Sim. Trata-se de um ato político e festivo, no qual os candidatos serão lançados publicamente. Durante a festividade, é importante que os candidatos a vereador demonstram-se companheiros e solidários para com o partido e mutuamente.

O objetivo principal da campanha é eleger o candidato. E a campanha dos candidatos a vereador  verdadeiramente popular, apoia-se no povo, em nome de quem e para quem será exercido o futuro mandato.

Por Silvana Teixeira.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Facebook