Conecte-se conosco
PUBLICIDADE

Geral GritoMS

Depois de perder irmã e ter perna amputada em acidente, prótese é esperança de jovem para voltar a andar

Publicado

em

Anelise e a irmã foram atropeladas por um caminhão, em outubro do ano passado, na BR-163, em Dourados. Hoje, ela precisa de dinheiro para comprar um encaixe e conseguir usar a prótese que ganhou.

Os sonhos de Anelise Alves, 20 anos, já não são os mesmo de um ano atrás. No dia 20 de outubro de 2020, ela e a irmã, Ana Lúcia Alves, 22 anos, voltavam para casa de moto, quando foram atropeladas por um caminhão na BR-163, em Dourados. Ana Lúcia não resistiu aos ferimentos e morreu na hora. Anelise teve a perna amputada um dia depois no hospital.

“Eu não consigo nem dizer o que senti. Minha perna foi dilacerada, mas acho que nem senti nada, porque eu tinha perdido minha irmã e nada é pior que isso”, conta.

A jovem ficou cinco dias internada, mas recebeu alta logo após a amputação. Na época, Anelise trabalhava como auxiliar de cozinha numa indústria, mas precisou ser afastada do trabalho, porque passou a depender de muletas.

“Tudo mudou, quase tudo que fazia, hoje não faço mais. As enfermeiras falaram que era só eu me recuperar e tirar os pontos, que eu ia ter que fazer a fisioterapia, e iria conseguir uma prótese do SUS. Eu consegui, mas não dá pra usar, porque está machucando”, lamenta.

Jovem perdeu perna direita em acidente. — Foto: Arquivo pessoal.

Jovem perdeu perna direita em acidente. — Foto: Arquivo pessoal.

Para a prótese voltar a ser sinônimo de esperança e de novos sonhos, Anelise precisa de um “encaixe”, com custo de R$ 6 mil. Sem condições para comprar a peça, a família planejou uma feijoada beneficente.

“Para mim vai ser muito bom, porque eu vou poder voltar a fazer as atividades que eu fazia, poder andar com as mãos livres. Hoje, sem minha perna, eu nem sei mais como é andar sem usar as muletas”, diz.

O valor da feijoada é R$ 20, e a marmita pode ser retirada no dia 10 de outubro, na Rua Oliveira Marques, 5349, jardim Ouro Verde, em Dourados. Também podem ser doados valores em dinheiro ou alimentos. Os telefones para contato são: (67) 99844-8971 ou (67) 99857-5589.

Fonte:https://g1.globo.com

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Facebook