Falta de oxigênio: Governo sabia da escassez desde o dia 8 de janeiro

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Federal pelo advogado-geral da União

https://audio.audima.co/iframe-later-thin-audima.html?skin=thin&statistic=true&clientAlias=

cilindros de oxigênio em Manaus ( foto reprodução SBT)O advogado-geral da União, José Levi Mello Júnior, encaminhou ao Supremo Tribunal Federal neste domingo (17.jan) um ofício com todas as informações sobre o caso da falta de oxigênio em Manaus. 

O documento informa que no dia 8 de janeiro, por meio de email da empresa White Martins fabricante de oxigênio, o Ministério da Saúde ficou sabendo da crítica situação do esvaziamento do estoque em Manaus. A AGU informa que a partir daí o Ministério passou a envolver a inspeção das localidades de armazenamento e manejo de oxigênio hospitalar. 

O Ofício diz também que desde a última semana de dezembro, o governo já tinha conhecimento de um possível colapso do sistema de saúde e que nos dias 3 e 4 de janeiro trataram do assunto em reuniões com as seguintes conclusões:
– há possibilidade iminente de colapso do sistema de saúde, em 10 dias, devido à falta de recursos humanos para o funcionamento dos novos leitos;
– há deficiência na resolutividade da atenção primária, por não estarem utilizando as orientações de intervenção precoce para Covid-19, conforme orientações do MS; 
– há dificuldades na aquisição de materiais de consumo hospitalar, 
medicamentos e equipamentos; 
– há dificuldades na contratação de profissionais com habilitação para atuação nas UTIs; 
– há necessidade de estruturação de leitos de UTI com celeridade para atendimento aos pacientes que já demandam internação, constatada pela alta ocupação dos leitos dos serviços de urgência e emergência (salas rosas e vermelhas) – taxa de ocupação atual de 89,1%; e
– estima-se um substancial aumento de casos, o que pode provocar aumento da pressão sobre o sistema, entre o período de 11 a 15 de  janeiro, em função das festividades de Natal e réveillon.”

FONTE: SBT NEWS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Recentes no Site

Prefeitura de Campo Grande