Funcionários protestam contra demissões e terceirizações na Energisa

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Segundo sindicato, em seis anos empresa demitiu cerca de 900 funcionários

Funcionários da Energisa – concessionária de energia em Mato Grosso do Sul – protestaram, em Campo Grande e Corumbá contra demissões e terceirização das unidades da empresa no estado.


Na Capital, grupos se dividiram em frente a uma agência da empresa da Avenida Calógeras e na Avenida Afonso Pena, onde panfletam. Em Corumbá, a manifestação ocorre em frente à unidade comercial da concessionária de energia na Rua Frei Mariano.

Diretora do Sinergia, Aliceia Araújo 

A diretora financeira do Sinergia (Sindicato dos Trabalhadores na Indústria e Comércio de Energia de MS), Aliceia Araújo, disse que a concessionária está promovendo demissões de funcionários próprios para dar lugar a trabalhadores de empresa terceirizada, com objetivo de reduzir custos.


Então, o Sinergia informou que três agências comerciais no Estado já estão sendo operadas por terceirizados: Jardim, Nova Andradina e Corumbá. Na última, 4 trabalhadores da Energisa foram demitidos, segundo o sindicato. O medo dos colaboradores é de que o processo de terceirização continue e chega até Campo Grande, que concentra o maior número de funcionários.


Conforme informações do Sinergia, desde 2014 foram 900 funcionários demitidos. Atualmente, já com dados atualizados, a concessionária possui 1.400 colaboradores próprios e cerca de 2.800 terceirizados.


Essa situação também prejudica a população, segundo Aliceia. A diretora afirma que os novos atendentes não estão sendo capacitados para atender à população.


Além disso, a unidade da Avenida Calógeras continua fechada desde o início da pandemia, pois a empresa não teria se adequado às normas de biossegurança. Com isso, os clientes devem procurar atendimento nos práticos.

Outro lado


Em nota, a Energisa não comentou sobre o número de funcionários desligados da empresa e afirmou que “eventuais desligamentos são pontuais e estão relacionados à rotina operacional da empresa”.


Ainda conforme a concessionária, “no primeiro semestre de 2020, a empresa promoveu a contratação de 42 colaboradores e, desde 2014, já investiu mais de R$ 3 milhões em cursos de capacitação e treinamento de pessoal”.


Fonte: Midiamax

Por: Gabriel Maymone e Danielle Errobidarte 

Foto: Henrique Arakaki

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Recentes no Site

Prefeitura de Campo Grande