Conecte-se conosco
PUBLICIDADE

Eleições 2020

Marquinhos quer eliminar práticas de intolerância e garantir a inclusão de grupos étnicos-raciais

Publicado

em

A gestão Marquinhos Trad tem como uma das principais características a participação popular na tomada de decisões. Esta parceria, ouvindo todos os setores, garantiu voz a diferentes grupos e isso será mantido em uma nova gestão.

“O nosso Plano de Governo tem como meta a ampliação das ações de combate à intolerância e racismo e inclusão de grupos étnicos-raciais minoritários. Nossa gestão criou coordenadorias que fazem um trabalho especial com os diferentes grupos étnicos-raciais da nossa cidade. Vamos continuar trabalhando para todos, ouvindo demandas e criando projetos que garantam melhor qualidade de vida ao campo-grandense”, declarou Marquinhos.

Marquinhos vai criar um plano de sensibilização contra o racismo para servidores públicos municipais, implantar políticas públicas direcionadas às comunidades quilombolas e implementar o Selo “Campo Grande Sem Racismo” para coibir o racismo em escolas, universidades, empresas, órgãos públicos, entre outros.

Marquinhos vai valorizar a cultura indígena. A aldeia Urbana Jardim Inápolis receberá sua sonhada regularização fundiária. Os pontos de potencial turístico relacionados a cultura indígena serão mapeados para que sejam desenvolvidos projetos que irão impulsionar a cadeia produtiva de artigos produzidos pelas comunidades. E não para por aí. O prefeito também tem como meta fortalecer a cultura com a realização de feiras, palestras e shows com artistas indígenas.

Oferecer qualidade de vida para todos os povos, é com certeza uma marca da administração de Marquinhos Trad para os próximos anos. Com a criação de políticas públicas direcionadas às comunidades quilombolas, o prefeito que incentivar a inclusão e fortalecer as festas tradicionais e religiosas das comunidades negras da nossa cidade.

Marquinhos fez

Não é de hoje que Marquinhos Trad realiza ações para a valorização e fortalecimento da cultura indígena. Ele reformou o Memorial da Cultura Indígena, incentivou a realização de oficinas, cursos, dança, música e artes Indígenas de geração de renda para todas as comunidades.

E foi graças a sua gestão que Campo Grande ganhou o Selo Mérito 2019, vencendo na categoria “Relevância Social e/ou Urbana”, premiação nacional concedida pela Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos da Habitação (ABC), como o primeiro município do Brasil a regularizar um núcleo indígena. Atualmente, a Capital Morena é a que possui a maior população indígena vivendo em área urbana, proporcionalmente ao número de habitantes, cerca de 15 mil indígenas.

A atual gestão implantou, em 2017, a eleição para escolha de coordenador indígena pela primeira vez em Campo Grande. Dando representatividade ao povo indígena juntos ao Executivo Municipal. Marquinhos também criou um Censo e ofertou diversos cursos para população quilombola.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Facebook