Conecte-se conosco
PUBLICIDADE

Brasil

Presidente da Caixa pede demissão após denúncias de assédio sexual

Publicado

em

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, pediu demissão hoje, após ser acusado de assédio sexual por funcionárias do banco. O Ministério Público Federal abriu investigação para apurar as denúncias. Cinco mulheres relataram as abordagens inapropriadas do presidente do banco. A revelação das denúncias foi feita pelo site Metrópoles nesta terça-feira, 28. Segundo um dos relatos, uma funcionária diz que o presidente do banco teria passado a mão em suas nádegas.

A secretária especial de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia, Daniella Marques, é o nome mais cotado para substituir Pedro Guimarães. Segundo fontes, a escolha de uma mulher para o posto ajudaria a estancar as denúncias de assédio contra funcionárias do banco que envolvem o nome dele.

Guimarães oficializou seu pedido de demissão em uma carta ao presidente Jair Bolsonaro (PL). No texto, entregue ao presidente Jair Bolsonaro (PL), ele declarou que combateu o assédio dentro do banco e disse ser colocado em uma “situação cruel, injusta, desigual e que será corrigida na hora certa com a força da verdade”.

Pedro Guimarães discorre no texto que sempre se “empenhou no combate a toda forma de assédio” e nega as acusações de assédio sexual denunciadas por funcionárias do banco. Ele aponta que sua ascensão profissional não ocorreu em decorrência de “troca de favores” ou “pagamento por qualquer vantagem”.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Facebook