Conecte-se conosco
PUBLICIDADE

Eleições 2020

Folha de SP mostra tendência de eleitor reeleger prefeitos com gestão de sucesso em capitais

Publicado

em

Há expectativa de continuidade dos projetos já aprovados e com recursos garantidos

Levantamento foi pela Folha de São Paulo, publicado neste domingo (1º), mostra que há tendência do eleitorado em reeleger prefeitos com gestão de sucesso a fim de dar sequência nos projetos já aprovados e com recursos garantidos. 

Os números divulgados no site apontam vitória no primeiro turno, já que há confiança e expectativa de continuidade no trabalho que está dando certo em cinco capitais. 

Entre as capitais citadas está Campo Grande, com números favoráveis a Marquinhos Trad, do PSD. Entram na lista Curitiba; Belo Horizonte; Florianópolis e Natal, além de Salvador.

Em Campo Grande, por exemplo, a pesquisa Ibope, divulgada na sexta-feira (30),  aponta Trad em 1º lugar, com 46% das intenções de voto. 

A larga vantagem na corrida eleitoral reflete o trabalho do prefeito, que conquistou diversos prêmios durante a gestão, como o de “Boas Práticas na Gestão Pública; Selo Mérito 2019 e 2020, no maior prêmio para área da habitação; Prêmio de Inovação em Políticas Públicas de Juventude; Sebrae Prefeito Empreendedor, entre outros. 

Durante reuniões nas sete regiões de Campo Grande, Marquinhos tem apresentado ao eleitor um balanço do trabalho realizado e o projeto para os próximos quatro anos, com plano de recuperação econômica com R$ 870 milhões em investimentos para mais de 40 obras, gerando mais de 16 mil novos empregos.

                                                                           Marquinhos tem recursos garantidos para tocar projetos em Campo Grande. (Reprodução Facebook)

Marquinhos destaca o trabalho realizado para conseguir colocar as contas em dia, tirar do papel obras que a população esperava há muito tempo, como asfalto no Nova Lima, Santa Luiza, Botafogo, Seminário, Jardim Belinatti e Tijuca; revitalização do Anhandui, do Centro e entrega de Upas e unidades de ensino, bem como a recuperação da credibilidade de Campo Grande.

“Estamos trabalhando diariamente, incansavelmente, para transformar a nossa cidade. Na saúde, foram mais de 40 obras, nove unidades de saúde novas, 46 unidades com horário estendido, clínica da família, o maior concurso público da saúde já realizado em Campo Grande e mais de 1750 profissionais contratados. Na educação, sete novas escolas, mais de 7 mil novos alunos, merenda, material e uniforme entregues em dia, com produtos de qualidade. Aumentamos em 40% o efetivo da guarda, em 50% a frota e instalamos base em toda a cidade. Fizemos e vamos fazer mais em todas as áreas, nas sete regiões de Campo Grande”, declarou o prefeito. 

O plano de governo de Marquinhos Trad tem 55 metas, com projetos para o desenvolvimento de Campo Grande em todas as áreas. Marquinhos vai entregar novas unidades de saúde, novas escolas. Os alunos da rede municipal terão inglês desde os primeiros anos, reforço escolar em leitura, escrita e matemática e projeto para combater a evasão escolar.

Na segurança pública, novo concurso público para contratação de novos guardas municipais, bases da guarda nos terminais, câmeras de videomonitoramento em escolas, nos bairros, unidades de saúde e locais de descarte irregular de lixo. Reforma de todos os terminais de ônibus, corredores de ônibus que reduziram em 20% o tempo de espera no ponto e o trajeto, novas obras para desafogar o trânsito da cidade e asfalto para outros bairros que também aguardam há anos: Nova Campo Grande, Rita Vieira, Oliveira, Parque Dallas e Seminário são alguns dos bairros que receberão asfalto em breve. 

Pesquisa Ibope em Campo Grande

No primeiro cenário, Marquinhos tem 46%; Promotor Harfouche, 11%; Pedro Kemp, 8%; Vinicius Siqueira, 7%; Delegada Sidneia Tobias, 4%; Esaqueu Nascimento, 2%; Márcio Fernandes, 2%; Dagoberto, João Henrique, Marcelo Miglioli, Cris Duarte, Guto Scarpanti e Paulo Matos, 1%; branco ou nulo, 9% e não sabe ou não respondeu, 5%.

No segundo cenário, Marquinhos também chega a 46%, seguido por Harfouche, 12%; Kemp, 7%; Delegada Sidneia, 4%, Dagoberto, 3%, Esacheu, Bluma, Márcio Fernandes, Miglioli, com 2%, Trutis, Cris Duarte, Paulo Matos, 1%; João Henrique e Thiago Assad, 0%; branco ou nulo, 11%; não sabe ou não respondeu, 6%. 

A margem de erro da pesquisa é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos. Foram ouvidos 602 eleitores, entre os dias 28 e 30 de outubro. Ela foi registrada na Justiça Eleitoral com o número: MS 09748/2020.

Fonte: https://www.topmidianews.com.br

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Facebook